Mercado

Petróleo

Hoje o mercado do petróleo está muito ruim.

Muito se diz que agora novas vagas iram surgir pois esse ano teve uma grande licitação dos leilões da ANP e várias empresas multinacionais e nacionais (Petrobras), conseguiram adquirir blocos de grande quantidade de óleo e gás. Ao todo, o leilão de blocos de petróleo e gás rendeu arrecadação de R$ 3,8 bilhões em bônus ao país. Dos 287 blocos de exploração ofertados, apenas 37 (13%) foram arrematados por 17 empresas, sendo 7 delas estrangeiras.

Para poder explorar com maior eficiência esse hidrocarboneto, as empresas iram precisar de mão de obra qualificada.

O cenário para o mercado de Petróleo e Gás nos próximos cinco anos é bastante positivo. O início das operações do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), previsto para ocorrer em 2012, e a descoberta da província do pré-sal, localizada em águas profundas (entre cinco mil e sete mil metros abaixo do nível do mar), tornaram o setor um dos mais atraentes e promissores do País.

As recentes descobertas geram expectativas de o Brasil se tornar um dos principais produtores mundiais do petróleo no futuro. Como reflexo desse crescimento, o setor já enfrenta um aumento da demanda por mão de obra especializada e por profissões que até então não eram tão demandas.

Será preciso um grande número de profissionais para suprir este segmento. A expectativa é que deverão ser criados mais de 200 mil empregos diretos e indiretos relacionados ao petróleo nos próximos cinco anos, em todos os níveis – médio, técnico e superior -, de acordo com o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Promimp).

Logo, existe a possibilidade de melhora bem próxima para os profissionais que atuam nesse mercado de grande valor para a sociedade.

Assim o número de desemprego, tende a diminuir muito nos próximos meses/anos. Com isso melhor a vida dessas famílias que dependem desse segmento.

 

Deixe uma resposta